Sobre ser solteira e conservar princípios

A pergunta era: “Quantas aqui sonham em se casar e construir uma família?” O número era cerca de 99,9℅ das moças e meninas de mãos levantadas, e algumas até gritavam, batiam os pés e se sacudiam de ansiedade. Isso na década de 90. Com a chegada do século XXI esse número começou a mudar gradativamente. E isso é preocupante e eu já vou explicar o porquê. Mas em cada palestra ou reunião de moças que participo, tenho notado esse número desaparecendo cada vez mais e no lugar dos gritinhos assanhados e empolgados agora notamos expressões faciais de repulsa imediatas.

Juntamente com essas reações de repulsa nasceram comportamentos diversos entre as meninas logo cedo. Elas trocaram os bebezinhos da estrela por Barbies com carrões e umbigo à mostra. Trocaram as panelinhas pelo Ken saradão, que vem dar “uns pegas”na Barbie e vai embora sem compromisso algum. E nessa brincadeira elas dirigem empresas e namoram capachos que elas mandam e desmandam. Elas não acham mais atraente a vida dentro de um lar e ter um filho passou a ser sinônimo de estragar o corpo malhado.

“A família é a base para a procriação humana dentro dos princípios de Deus”

A bíblia revela o caráter e o coração do Criador e em toda ela podemos notar o anseio e o propósito de Deus voltado para a família “sede férteis, multiplicai-vos e enchei a terra…” Gn 1:28. Está descrita em toda sua palavra seu amor pela família e certamente a família é um presente do Criador para a humanidade. A família é a base da procriação humana dentro dos princípios de Deus, o Eterno Criador e Senhor.

E é ai onde mora a preocupação!                                                                                           No Japão há um grande temor diante de uma estatística. Em várias pesquisas realizadas entre japoneses de todo o país, mostra que eles preferem cantar em karaokês que fazer sexo. Esse desinteresse do japonês por sexo está preocupando a muitos, pois se continuarem assim dentro de alguns anos o povo japonês estará extinto. Aqui no Brasil isso não é possível. Desse mal não morreremos nem seremos extintos, pois o brasileiro é um povo ” caliente”demais. Porém, o nosso lado preocupante é que mesmo sem interesse por construir e amar uma família e zelar do lar, o “descontrole”da natalidade só cresce e junto cresce o número de crianças abandonadas para adoção e até em latas de lixo, cresce também o número de filhos sem pais e cresce o número de menininhas que abandonaram as panelinhas pelos carrões grávidas e o número de feministas que odeiam “machos” e familia tradicional lutando pelo direito de matar o filho dentro da barriga. O aborto clandestino é outra estatística crescente juntamente com a luta pela quebra dos princípios biblicos que tanto nos protege de números tão assustadores. Eu não vou me estender aos números crescentes de divórcios, consequências de filhos revoltados e procura por tratamento psicológicos.

Cada movimento deveria responder pelas consequências das ideologias que pregam 

A questão que paira é que os movimentos que lutam para destruir princípios, lutam por leis para abrandar as consequências. Como as feministas que pregam o ódio por todo ser do sexo masculino e lutam pelo direito de abortar. Elas engravidam de quem? Já que querem o direito de abortar não somente em casos de estupro. Se pensarmos em cada movimento respondendo pelas consequências de suas ideologias, talvez não haveria ideologias tão agressivas à moralidade. Se o movimento seduz meninas a não serem mães de familia (isso é escravidão para elas) o mínimo que deveriam fazer por essas meninas seria ensiná-las a se guardar. Mas suas ideologias unem revolta e promiscuidade.

Mas o movimento feminista foi apenas um exemplo de mentalidade e quebra de princípios. Quero convidar a cada conservadora solteira que ainda anseia em se casar para refletir sobre sua motivação. Você quer formar uma família? Dentro dos princípios bíblicos ou com sua “esperteza”?                                             Tão preocupante quanto ter uma nação formada por moças que não querem uma família mas engravida, é o número de moças suspirando por um casamento sem compreensão do propósito. Sem um propósito, no fundo, no fundo essas moças estão sonhando com uma bela cerimônia com tapete vermelho para desfilar e com um homem, não com casamento e esposo. Sonham em ter suas carências supridas, seus desejos sexuais realizados sem culpa e com contos de fadas, como se casamento fosse hospital para curar dores. A verdade é que essas moças estão fugindo de si mesmas e correndo o risco de construir um familia tão frustrada quanto a familia com base na imoralidade.

É impossível pular de uma vida de solteira fracassada para um casamento de sucessos

Moça, não fuja de ser solteira. Essa é você! Constituir família é um principio bíblico sim! Mas sua familia e casamento podem depender do que você planta agora. Plante o fruto do Espírito (Gl. 5:22), plante a sabedoria que vem do alto (Tiago 3:17-18), se tiver que plantar em lagrimas para colher com alegria (Sl. 126:6) que seja feito com paciência esperando no Senhor. Plante intimidade com Deus, se alegrando nEle (Sl. 37:4)… É tempo de conhecimento, de observar o que é certo e o que é errado, tempo de aprender a hora de falar e a hora de calar. Silencie-se por um tempo, observe! Olhe para as casadas que constroem coisas boas, as que vale a pena imitá-las, olhe para as tolas e veja o que não deve fazer. Plante!!! Não é seu tempo de viver de namoro e curtição. Não se iluda de pular de uma vida de solteira fracassada para um casamento de sucesso. Esse é o seu tempo! O tempo que te dar tempo de escolher fazer a coisa certa, de observar o caminho certo para não estar encalhada em um casamento errado, isso sim é ser encalhada.             A solterice é o tempo do privilégio de escolher fazer o que é certo! É o tempo de dizer: Ainda é tempo de dar certo. Por isso não fuja de ser solteira enquanto você ainda é essa solteira e muito além de uma bela cerimônia você terá um matrimônio. 

 E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor; 1 Cor 7:32  

Forte abraço e LEVANTE-SE E PLANTE MENINA!

 

Anúncios

Quando a imoral sou eu

Houve um Tempo em que a fama de imoral era exclusiva dos homens. Hoje a tal “semvergonhice”não tem gênero. Infelizmente a moral e os bons costumes são raridades em toda parte. Mas a imoralidade sexual não tem sido um assunto muito bem tratado entre as moças.
Sempre trabalhei com aconselhamento de moças, mas nos últimos dias tenho tido a oportunidade de conversar mais com as conservadoras e diante do meu relato sobre “Minha paixão por um imoral“, algumas declarações e especialmente uma questão me chamou atenção: – E QUANDO A IMORAL SOU EU? E pude perceber essa imoralidade como vícios e pedidos de socorro.
Diante disso adaptei um texto meu para aconselhar as conservadoras e também os conservadores a vencer esse mal e conservar a pureza.

Livre-se ou seja liberto

Me indica um livro que me ajude a parar de vez com a masturbação… O que você fez para deixar a pornografia?… Como você venceu a imoralidade sexual?… Como faço para conseguir ficar sem sexo?… O que fez para conseguir perdoar?… Me ensina a maneira certa de parar de pensar em prostituição… To buscando me livrar dos vícios… Tomara que a palavra hoje seja sobre como vencer os desejos da carne, quero muito aprender… Tenho me dedicado muito a aprender a viver sem a mentira, a perdoar, não roubar…Como vou conseguir ceiar depois de tudo que fiz?…Impossível vencer, eu não vou conseguir…

A fórmula mágica para o emagrecimento, o caminho para a felicidade, o segredo contra queda de cabelo, métodos infalíveis para conseguir um bom namorado, simpatia para parar de ruer unhas, são coisas que insistimos em buscar e que no fundo sabemos, vai exigir de nós tempo, dedicação, não acontece num passe de mágica e que o seu caminho não é o mesmo que o meu.

As promessas de fórmulas mágicas só iludem e faz perder tempo quem não aceita os métodos convencionais, e o caminho das pedras nem sempre é o melhor.
Mas quando essa teimosia se estende à nossa vida espiritual, somos roubados de uma realidade próxima, viva e que nos foi comprada com preço de amor eterno.
Temos buscado métodos, fórmulas e esperamos que os livros nos traga uma resposta, que as ministrações ensinem, que depois de uma imposição de mãos acordemos livres de tudo.
Mas, em Colossenses 1:27 na ultima parte, encontramos um tesouro que muitas vezes não é o que esperamos ouvir, pois confiamos em métodos e são eles que buscamos. “CRISTO EM VÓS, ESPERANÇA DA GLÓRIA“. Na grande maioria das vezes esperar que alguém indique leituras de salmos poderosos, repetições de versículos, livros que dão passo a passo, como orar para ser liberto e até mesmo simpatias, são mais fáceis do que o entendimento que nEle está o poder para nos tirar das mais densas guerras de nosso ser. Veja o que Hebreus 1:3 diz sobre esse poder: “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;”.
Incontestável, somos incapazes de vencer as fortalezes da nossa natureza, mas se dar por vencido é ignorar a liberdade que Ele nos trouxe. Ele em mim é o que me da esperança da glória.
Tenho visto muitos desistindo de andar com o Eterno por se sentirem incapazes de vencer suas fraquezas e por estarem confrontados com sua natureza, mas esse poder que em mim habita me leva a crer que eu verei a Glória de Deus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Efésios 2:8

Não busque vencer o que te prende, busque a Cristo!
Não busque aprender a perdoar, busque a Cristo!
Não busque, ser livre da imoralidade, busque a Cristo!
Ande com Ele, entenda Ele, olhe para Ele, aprenda Ele, imite a Ele, seja cheio dEle e quando menos entender se verá despojado de qualquer impureza que antes era impossível viver sem. Não insista nesse pensamento que você quer apenas viver sem essa prática, que você sabe que te maltrata e molesta seu emocional, e se isentar de Cristo. Fora dEle não há vida, não há liberdade, não há santidade, sem ele você é prisioneiro perpétuo de praxes golpeadoras.
É inútil buscar fórmulas que queremos acreditar que existem,  se Ele é a esperança de sermos puros a ponto de andar em glória. Cristo é real e enquanto ignorarmos seu governo ímpar vamos nos esmorecer em caças fracassadas.
Andar com Cristo implica morte do nosso ego, renúncia, abandono da zona de conforto, tocar nas feridas veladas, assumir pecados sonegados… e essa irrecusável realidade induz à fuga e e à busca cega.
Ele é o método, Ele veio e nos trouxe a esperanças e nEle ja fomos recebidos diante do Eterno
Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;

Efésios 2:3-6 (le também efésios 1)
Não busque ser livre, não busque ser limpo ou aceito, busque a Jesus
CRISTO EM MIM, ESPERANÇA DA GLÓRIA! Cl 1:27b
Seja livre e LEVANTE-SE MENINA!

Minha paixão por um imoral

Acredito que todas já ouviram essa frase em forma de conselho: “Se ele é um bom filho, será um bom esposo”. Mas não é bem assim não! Ah meu Deus lá vem a doida tentar desfazer uma crença de anos e anos de tradição!!!                      Até acredito que todo bom marido tenha sido um bom filho, mas nem todo bom filho está isento de se tornar um imprestável com as mulheres.

Hoje venho de experiência pessoal. Isso mesmo, dando a cara a tapa, me revelando, exposição total, abrindo meu coração, desabafando… Hahaha          Há um tempo atrás conheci um rapaz durante uma conferência em Minas Gerais. Rapaz que me levava a encher a boca com orgulho pra falar: Ele é HOMEM!!!                                                                             Eu já me sentia livre da carência paterna que me levava a me sentir atraída por homens mais velhos, porém a forma que ele amava uma filha que ele teve na adolescência, contribuiu bastante para meu encanto. 

Resolvemos nos conhecer melhor e nas primeiras semanas de muitas conversas foi só encanto. Muito atencioso, bem humorado, maduro, cuidadoso, preocupado em me ajudar e cuidar, uma forma de assumir uma mulher que…aiii… Um encanto de homem! Eu amava ouvi-lo falar do pai e de como era importante pra ele visitá-lo toda semana e passar tempo conversando com ele até que os dois pegassem no sono no sofá. Lindo perceber que ele tinha orgulho de ter cuidado da mãe até a morte e do quanto ter levado os irmãos mais jovens para morar com ele contribuiu para ele ter uma vida decente por querer dar bons eexemplos e de como era bom ter o quarto da filha ao lado do dele. Eu sempre fui uma bobona encantada pelas coisas simples.

Como não morávamos no mesmo estado, passamos horas no telefone e o dia inteiro trocando mensagens. Ao contrário do que muitos acreditam, relacionamento à distância não nos livra em nada de “cair em tentações”, ao contrário. Em todo caso de não houver vigilância o fogo se alastra e quando se encontram os dois podem ir com muita sede ao pote. E no meu caso o tempo nos deixou armados e pensando nesse reencontro. Enquanto nos empolgávamos com os relatos sobre nossas experiências espirituais, de como tudo começou e sobre tudo que já compreendemos nos versos bíblicos, tudo era puro. Mas sempre nasce o desejo de saber mais e mais da vida íntima e com isso o primeiro passo é a percepção de uma respiração mais intensa do outro lado da linha.

Parece bom, gostoso e o óbvio a se viver quando há atração entre duas pessoas. Até que aquelas sensações tão prazerosas de sentir através da respiração que o outro te deseja, se torna uma obsessão para que um queira sempre mais. É um caminho armado e sem volta direto para uma vida de pecado.

Como em todo relacionamento criamos hábitos e um deles era trocar mensagens até dormir. Como sempre, com o tempo a intimidade cresce e a curiosidade também. Super natural! Só que é chato quando o outro insiste em tocar em assuntos que faz tudo esquentar e de repente você nota que a conversa nem flui mais e tudo que rola é uma insistência para fazer do “lance” um estímulo sexual enquanto você ainda vive e insiste no romance.

O hábito de conversar até dormir começou a mexer com a mente do rapaz e a me incomodar muito. O sono do cara parecia não chegar e sempre repetindo a pergunta: ” Já está na cama?” e com o tempo surgiam outras tipo ” Como você está vestida?” e eu já muito apaixonada para conseguir cortar o assunto de vez. Já não havia diálogo, nem rizadas, nem aquela atenção e preocupação e o carinho parecia ter se transformado em desrespeito.

A paixão, o encanto nos faz fantasiar demais, nos cega e nos faz ver amor onde não tem. E se você sofre de baixa auto estima, vai sempre achar que tem que ir aceitando tudo por não merecer nada melhor e aceitar o que você não quer só irá detonar ainda mais seus sentimentos.

Com isso tudo foi bem difícil  dar um basta naquele relacionamento que não me agradava em nada. Até o momento que ficou bem claro que  ele queria me usar como um estímulante sexual.

A indignação por esse comportamento imoral foi fundamental para tomar a decisão que tanto evitei e essa decisão gerou em mim uma força indescritível e a certeza de que eu não preciso negociar meus princípios pela atenção de um homem imoral.

Como eu estava apaixonada foi um tempo difícil, ele estava totalmente disponível e eu totalmente solitária e a amizade e a atenção que ele me oferecia me fez muita falta. As noites ficaram vazias e eu pensava muito nele. Mas eu estava decidida a não negociar. Sentir falta e chorar nesse caso é  quase inevitável mas resistir fortalece.

O Criador nos fez belas não para sermos estimulante sexual para marmanjos

O que as moças cristãs tem que entender é que estar em um relacionamento com base na santidade exige muito mais que a decisão de esperar o casamento, exige muita cautela. Em muitos casos não há relação sexual mas há o estímulo e algumas moças nem notaram que são apenas objetos e estimulante sexual para rapazes. E levar a imoralidade para o casamento é pedir para viver a desgraça.

Não é fácil vencer ou dizer não quando há uma carência ou uma solidão.  Mas será mesmo que vale a pena viver o descontentamento de quebrar princípios por alguém que só massageia seu ego e sua carne e não incentiva em atitudes sua vida com o Eterno?

Quero te encorajar a vencer e a dizer NÃO. E se por ventura você já venceu e aprendeu algo, quero te encorajar a compartilhar sua experiência pois existe muitas precisando da força que você já manifestou e do aprendizado que você já teve. Não tenha medo ou vergonha! Existem muitas meninas precisando enxergar a armadilha atrás do encanto e muitas outras buscando a força que está em você para dizer NÃO.  Por isso CONTE! Se preferir escreva.

Forte abraço e LEVANTE-SE MENINA

A ridicularização das revolucionárias parte 2

Devido à repercussão do primeiro texto e a amplitude do assunto, resolvi dar continuidade. Para quem não leu da uma olhadinha nele aqui. Mas antes quero compartilhar um desabafo que, para mim, resume todo o assunto.

“Ativistas Malucas!!! Eu Só Queria Ser Esposa, Mãe E Dona De Casa.
Odiarei Vcs Para Sempre, Me Roubaram O Direito De Escolha, Hj Sou Escrava Da “Liberdade” Que Vcs Me Impuseram. A Mesma Que Me Oprime E Me Cansa!!!…Eu Só Queria Acordar Tds Os Dias Bem Cedo Pra Colocar A Mesa Do Café Da Manhã E Poder Voltar Pra Cama Só Mais Um Pouquinho Pra Cochilar Qd Todos Saírem…Eu Só Queria Ter Tempo Pra Fz Ginástica, Ioga Ou Dança De Salão….
Eu Só Queria Ter Tempo De Pensar No Cardápio Do Dia, Na Educação Da Minha Filha, Nos Meus Relacionamentos….Na Minha Vida Com Cristo…No Quanto Posso Ser Ajudadora….
Eu Só Queria Lavar, Passar E Cozinhar Tds Os Dias Ouvindo Musica, Sem Pressa Pq Tenho O Dia Todo Pra Executar Estas Tarefas. Entre Uma Louça E Uma Roupa, Uma Leitura, Uma Prosa Com A Vizinha, Uma Reflexão….
eu só queria ter tempo de passar horas e horas dentro do mercado lendo os rótulos dos produtos, selecionando melhor os alimentos pra minha família….
eu só queria fz bolo com cobertura e receber as amigas a tarde pra conversar sobre filhos, casa, marido, artesanato, música, livros, receitas saudáveis….tardes recheadas por trocas de experiências…momentos de orações, sorrisos…..
eu só queria ter tempo de ir buscar minha filha todos os dias na escola ouvir as melhores história sobre seu dia….e no trajeto passar na padaria e na sorveteria….e qd chegar levá-la pra andar de bicicleta, pra brincar…
eu só queria ter tardes de belezas em casa, usando mascara de argila no rosto enquanto preparo o jantar e surpreendê-los todos os dias com o melhor prato….
eu só queria não ter queixas sobre o dia a dia, o sistema, o salário, o chefe, a colega de trabalho, as vendas, os clientes, o trânsito….
eu só queria ter meu marido como meu chefe, minha filha como minha colega de trabalho e administração do meu lar como minha rotina…
e como salário eu só queria ser abraçada no fim do dia e ouvir vc é a melhor esposa e dona de casa do mundo….. sim mamãe, vc é a melhor mãe do mundo!…..te amamos!! eu só queria não viver os dilemas do mundo moderno, a mulher bem sucedida, esteticamente perfeita, independente, auto suficiente que passa seus dias lutando para se manter no mercado de trabalho, algumas com jornadas triplas, fazendo loucuras por um corpo perfeito, agredindo sua saúde pq precisa estar nos padrões exigidos pela sociedade, se vendo obrigada a ser provedoras de seus lares, carentes, inseguras, imaturas, cheias de conflitos com a criação de seus filhos, insatisfeita com seus relacionamentos, muitas vz reféns de uma vida que elas não gostariam de viver….Eu só queria ter o direito de escolher viver o que ele deixou pra mim desde o princípio….
“Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea” Gn 2:18
“Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem.” 1 Co 11:8-9
“O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência do SENHOR.” Pv 18:22″  ***

    E não vos amoldeis ao sistema deste mundo,mas sede transformados pela renovação das vossas mentes, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Como servir por meio dos dons. RM 12:2

Não é da vontade do Eterno que sejamos mulheres amargas e resmungonas por causa do cansaço, por estarmos frustradas com o meio corporativo ou sobrecarregadas. Ele é justo e suas leis nos protege daquilo que Ele sabe que não é bom para nós. Também não estamos falando de mulheres de vida fácil, á toa ou preguiçosas. A mulher de provérbios 31, por exemplo, tão citada, era trabalhadora. Mas não deixo de questionar a prontidão para criticar as donas de casa que cuidam integralmente, com lutas e suor, do bem mais precioso da terra, a família. 

São mulheres que não tem nada a perder, seus filhos e esposo, também nada a perder. Elas abriram mão do egoismo de lutar apenas por conhecimento e promoções, mulheres admiráveis que descobriram uma linha tênue entre o servir o lar e ser sexy e a diferença entre a sabedoria e a inteligência. Muito além de espertona ou inteligente, ela é sábia e tem muito a ensinar.

Recebi vários questionamentos sobre o assunto e algumas moças até furiosas afirmando que jamais serão “escravas do lar” e outras dizendo o quanto o feminismo trouxe liberdade para elas. E diante disso o que mais me impressionou foi notar o quanto falar de donas de casa incomoda a muitas. É como se tecer qualquer elogio à ruivas gerasse ofensas à negras e loiras automaticamente. Isso não faz sentido não é mesmo? Mulheres feministas não deveriam se sentir ofendidas diante de elogios à donas de casa. Afinal, empresárias de sucesso, profissionais e até mulheres que se dobram em várias tarefas são enaltecidas pela mídia o tempo todo e um pequeno momento de reconhecimento à essas guerreiras aborrecer a tantos só me leva à certeza de que somos a geração mimimi mesmo.

Afinal, que mal essas mulheres causam? Que vergonha geram diante da sociedade?

Percebi que muitas moças se sentem pressionadas a serem “escravizadas” na cozinha de suas casas e estão muito armadas contra isso. Qualquer toque no assunto protestam bravamente. E essa é a manifestação de um medo de serem reconhecidas como mulheres direitas, apenas se usarem um avental, com um filho no colo, um na barriga e outro no pensamento. Algumas me falaram dessa pressão vindo da sociedade e principalmente da igreja para que sirvam esposo e filhos, sogra, sogro… e serem “lideradas por um opressor”. Calma moça! Não é nada disso!

A bíblia, esse livro profundo que é perseguido e odiado por muitos, tem uns ensinamentos que nos mostra que Deus ao criar seus princípios nos deu armas para viver cada um deles de forma que encontramos o prazer de segui-Lo. E viver longe desses princípios tem tirado a paz inquestionável da vida de muitos. Se formos direcionadas por Deus encontraremos a paz de uma vida plena. Ele nos auxilia na escolha de um bom esposo, homem transformado por Ele que jamais será um opressor. Por isso incentivamos sempre a vida com Deus, como filhos que confiam na sabedoria do Pai ao dizer o que podemos ou não fazer.

Quando existe o amor sacrificial pela esposa, a submissão deixa de ser um julgo e torna-se um prazer

Criticar a bíblia por falar da submissão da mulher é para os que não compreendem que ela ensina os deveres do homem também. Esse deverá amar sua esposa como Cristo amou a Igreja, ou seja,dando por ela. Quando existe o amor sacrificial pela esposa, a submissão deixa de ser um julgo e torna-se um prazer.

A vontade dEle é boa e tudo que Ele criou é bom e nos traz uma paz inquestionável que desfaz todo o blá blá blá que tenta nos convencer de que somos escravizadas, mas na verdade somos filhas que amamos, confiamos e por isso obedecemos. Como no desabafo citado à cima, a paz que aquela mulher queria, ela não encontrava na vida que muitas buscam. E Ele nos proporcionou essa paz e esse conforto. Sim, Ele é bom!

Pra encerrar, quero deixar esse forte segredo que é uma das direções que Ele nos da para viver bem em seus princípios:

17Porém, a sabedoria que vem do alto é antes de tudo pura, repleta de misericórdia e de bons frutos, imparcial e sem hipocrisia. 18Ora, a justiça é a colheita produzida por aqueles que semeiam a paz. Tiago 3:17-18

Não há porque temer e viver armada, se Ele nos direciona a viver bem e sabiamente. Confie que o Senhor te ajuda nas suas escolhas e opressão alguma do sistema entrará na sua casa.

Forte abraço e LEVANTE-SE MENINA!

***Desabafo real postado por uma mãe sobrecarregada. 

A ridicularização das revolucionárias

Qualquer elevação a uma mulher de princípios nesses tempos é pedir para ser odiada. Mas quem tem medo de oposição aqui?                                                             E quem disse que uma mulher de princípios quer ser elevada? Essa conduta deixamos só para as carentes que precisam de tanta atenção a ponto de se expor ao vexame. Uma mulher de princípios não tem medo de viver nos bastidores, servindo, gerando um ambiente agradável e propício… Uma mulher que sabe o valor que tem jamais irá se incomodar em ser uma dona de casa, mesmo que esse venha ser o seu único título. E isso impressiona, choca e perturba a muitos. Mas o impressionante mesmo é a falta de resposta ao tentar entender que mal essas mulheres causam à sociedade e porque incomodam tanto.

Quando solteira, ela optou pela decência, estudou e viu a virtude de ser solteira aprendendo e se preparando para ser uma mulher honrada. Não se deixou levar pela imoralidade e usou a liberdade para fazer o bem e aprender o que realmente edifica. Não viu virtude nos movimentos feministas por não acrescentar nada a vida dela e a sua luta era pela vida, moral e bons costumes e manifestou essa luta apenas sendo ela mesma.

Então ela escolheu cuidar do lar, o âmbito mais sagrado e confortável que o ser humano poderia ter na terra. Um lugar para retornar, um descanso para pés cansados, um lugar dela, onde pode ser o que é sem carga alguma. Ela escolheu gerar filhos e cuidar bem deles para que sejam cidadãos do bem e de bom caráter. Ela deu um lar de bons ensinos para os filhos, deu estrutura e gerou paz para os que se abrigaram naquele lar e isso contribuiu para o crescimento de todos. E os que tiveram e tem um lar sabe a diferença que isso faz.

Foi um revoltado a menos que gerou um vândalo a menos. Foi um divórcio a menos que gerou marcas a menos… Definitivamente as atribuições de uma mulher de princípios são incríveis e não há motivos para se sentir menor e ofendida. Então porque ridicularizaram tanto a mulher de princípios bíblicos e o propósito de Deus ao criar a mulher? Que mal ela faz à sociedade? Que motivos temos para dizer que esses princípios são machistas e opressores?

Essas mulheres revolucionaram o mundo criando os melhores filhos e fazendo deles homens e mulheres de bem. E são plenas ao ponto de verem reconhecimento dessa grandeza fazendo o bem para quem elas tanto amam. Mulheres plenas não precisam de holofotes.

Sim, elas lavam, passam, cozinham, educam, são amantes, dão e sentem prazer até mesmo em dias de tormentos. Não, elas não queimam sutiens, não vão à praças com seios à mostra, não se sentem oprimidas pelo sexo masculino, não se ofendem com a autoridade ou autoritarismo dos homens, não brigam por isso por que sabe quem são e do seu valor…são heroínas de verdade sendo ridicularizadas pelo ridículo.

Portanto, deem birra o quanto quiser… a seus olhos pode parecer feio,  careta, brega, aprisionado, retrógrado…mas a verdade é que o papel da mulher é lindo, grande, árduo (sim), protege a nós mulheres e a sociedade do mal imoral, dos sacos de cimento e de tudo mais que não foi criado para nós seres delicados(risos).

Vamos conservar !!!

Forte abraço e LEVANTE-SE MENINA

 

Externando e Revelando

 

To chegandooo… Mais uma debutante no blog hoje e eu me sinto honrada por isso. Meu nome é Marla ou simplesmente Lala, sou de Brasília, solteira, por isso falo de solteiras rs, trabalho com moças no Projeto Talita cumi e toda quarta feira trarei assuntos relacionados à vida de uma conservadora solteira. Tudo de feminilidade, aconselhamento, caráter, comportamento, sexualidade… E vamos lá falar um pouco de comportamento.

Em tempos de extrema liberdade de expressão em atitudes…não pera! A palavra certa é extrema ou exagerada? Ou a expressão mais clara seria “liberação do vulgar”? Tempos onde nem as expressões de ideais são tão liberadas como as atitudes e comportamentos e o vulgar se tornou tão comum e corriqueiro, é quando mais devemos nos atentar e questionar sobre o que nos convém como mulheres e como cristãs.

O movimento feminista gerou uma sensação de liberdade para ser vulgar e a modernidade trouxe a banalização dos princípios. E isso somado a uma cultura totalmente imoral e corrupta resulta em toda essa liberdade de se expressar com suas atitudes, vestimentas e vocabulário.

A grande questão é que as vestes já são bem debatidas quando se trata de mostrar quem você é ou seus princípios. Mas em contrapartida há uma forte resistência em considerar que belas e discretas roupas em comportamentos tão medíocres e grosseiros revelam muita tolice e um caráter podre tentando se omitir. É onde deve nascer o cuidado. O que se espera de nós é que possamos nos manifestar como filhas (Rm 8:19) e que o caráter de Cristo se revele através de nós. Mas que caráter iremos revelar tão bem vestidas e com lábios tão cheios de amargura, ira, inveja e anseio de mostrar que somos as certas a todo custo? Que amor podemos revelar com tons de voz tão ásperos e prontos para dar coices?

   Pois a boca fala do que está cheio o coração
                                                                                                                             Mt .12:34b

É tempo de questionarmos se estamos erguendo uma nova geração de moças que conservam a forma discreta e feminina de se vestir e esquecem de conservar a doçura e o caráter do Filho do Criador que nos foi revelado e que devemos revelar.
Em tempos onde se questiona se realmente o que externamos revela nosso caráter, devemos começar a questionar se belos vestidos escondem o ogro que existe em nós. Ser bela com vestimentas discretas e elegantes, com a maquiagem a cada dia mais bem feita e com comportamento de machos ou ogros não revela que somos conservadoras de princípios e sim que somos garotas fúteis que sabem se vestir corretamente como dama, tanto quanto dar uma bela patada e as vezes até ter um comportamento sensual e vulgar ou ativista como uma feminista e é aí que revelamos ao mundo o nosso coração. Se queremos ser damas reconhecidas como tais, que possamos nos apresentar e nos portar como tais. Se nos apresentamos como filhas do Eterno que venhamos nos comportar como filhas, pois Cristo é o padrão perfeito.

Acima de tudo que se deve guardar,
guarda o seu coração…” Prov. 4:23

Conservar a moral, os bons costumes e os princípios é algo a se partir do coração, aí sim iremos externar naturalmente. Adornar o coração antes do corpo é um principio básico para uma bela dona, pois o seu coração moça, é o que o Pai quer para Ele. O seu vestido diz mais respeito a tudo que você quer revelar sobre si a todos, mas o seu coração que está ou não ligado ao Eterno.

O meu anseio hoje é que antes de nos olharmos no espelho para corrigir as imperfeições da maquiagem e ajustar a roupa no corpo, venhamos a olhar e nos achegar a luz de Cristo que revela as imperfeições do coração e caráter e ajusta o nosso ser a Ele. Aí sim seremos agradáveis a Ele e naturalmente belas diante dos outros.

Que as palavras da minha boca e o meditar do meu coração sejam aceitáveis na tua presença, SENHOR, minha Rocha e meu vingador!

Sl. 19:14
Forte abraço e Levante-se menina!