Jogador Virgem perde namorada por ter escolhido esperar

O jogador de futebol americano dos Philadelphia Eagles tem princípios rígidos de abstinência sexual. Olivia Culpo, Miss Universo 2012, não conseguiu dar-lhe a volta. E foi assim que Tim Tebow perdeu a namorada.

Tim Tebow, de 28 anos, ex-jogador de futebol americano dos Philadelphia Eagles, da liga norte-americana (NFL) tem uma vida amorosa um pouco conturbada devido aos seus rígidos princípios religiosos, que o impedem de ter relações sexuais antes do casamento.

Que o diga Olivia Culpo, Miss Universo 2012, que decidiu terminar a relação com o atleta porque não conseguia manter um relacionamento sem sexo. Uma fonte próxima da modelos, de 23 anos, disse ao jornal New York Daily, que “Tim Tebow lhe mandava cartas nas quais expressava o seu amor por ela”, mas Olivia “não aguentou” e teve de terminar a relação. “Ele ainda tenta manter o contacto, mas ela não consegue lidar com a questão do sexo”, acrescentou a mesma fonte.

Tebow, que nasceu nas Filipinas, é filho de um casal da Florida, que foram para aquele país asiático como missionários batistas para trabalhar numa igreja de Makati, na região metropolitana de Manila. O seu nascimento foi tudo menos fácil, uma vez que a mãe foi aconselhada a abortar por ter contraído disenteria. Não o fez e Tim acabou por nascer saudável, crescendo sob princípios cristãos bastante conservadores.

Via: http://www.dn.pt/desporto/interior/o-quarterback-que-quer-chegar-virgem-ao-casamento-4921110.html

Anúncios

Ser Conservador já é Crime?

Por Ágata Cavalcante

Se alguém já te acusou de ter mente fechada ou até mesmo pensamentos da idade média,

esse post é para você…

Olá, queridas! E queridos também. Antes de tudo, acho justo que eu me apresente,

me chamo Ágata, estou beirando os 19 anos, sou cristã desde os 9 anos e estou aqui com o

intuito de te ajudar um pouquinho a lidar com “a vida conservadora” (risos).

 

É estranho ter que agir e falar como se fôssemos diferentes, quando na verdade todos os

outros que estão fora da normalidade.

Normal é querer ter família, normal é se respeitar e preservar os bons costumes, na minha

concepção qualquer pensamento que se desvie disso que é “anormal”.

Sabe… todos nós, conservadores, optamos por coisas que durem e tenham continuidade e,

sinceramente, não vejo o que isso tem de tão diferente! Entenda, você não tem

pensamentos da idade média, apenas não deixa que seus princípios se corrompam e

mudem como quem pinta o cabelo a cada vez que surge uma nova tendência.

(Antes que qualquer um que esteja aqui só pra encontrar defeitos no texto, digo que a

referência à pintar o cabelo várias vezes é simbólica e análoga à mudar de gosto e

pensamentos muito fácil ok? Ok.)

Para uma primeira publicação, meu objetivo é que você entenda que não é anormal.

E se, não se sente assim, melhor ainda!

Outro princípio que nos é importante, mas que nos criticam bastante, é a forma que

procuramos nos vestir. Me diga o que há de errado em não sair por aí mostrando tudo?

Acredito que temos muito conteúdo, por isso não há tanta nescessidade de mostrar o físico

para impressionar… além do mais, a beleza só importa nos primeiros 15min né!

Observem a serenidade nos olhares de quem não precisa mostrar a bunda para ficar bonita… (risos altos)

imagem1

 

 

 

Mas isso é assunto para outras publicaçoes, aproveitem para dar uma olhadinha nos nossos

artigos sobre moda aqui no blog.

Então, acima de tudo é importante saber que você tem o direito de ser respeitado por

pensar desse modo, mas também deve respeitar a liberdade individual das pessoas…

Todos temos o direito de pensar e agir como queremos, desde que não afete a liberdade do

outro. Ou seja, não discrimine, ame! E lembre sempre que o seu testemunho, a forma

como vive, é sua arma mais poderosa para influenciar os que estão a sua volta…

#DicaBônus Amar nem sempre é concordar com tudo o que a pessoa faz ou pensa.

Beijo no coração,

Até a próxima sexta!

Ladylike – O estilo que conquistou conservadoras

Roupas com cintura alta, estilo mocinha, tons claros, feminilidade ao extremo são termos usados para definir o estilo que ganhou o coração das conservadoras, tendo inspiração nas vestimentas dos anos 50, quem usa o estilo busca a feminilidade, e quer exaltar a beleza feminina sem ser vulgar.

A tendência gira em torno de saias rodadas, plissados, pregas, cinturinha marcada, calça cigarrete, salto médio, bolsas pequenas e delineador preto; ou seja ser mocinha está em alta.
Quem quiser seguir o estilo deve optar por usar roupas com tons claros (azul claro, nude, rosa, vermelho claro e branco), além disso destaca-se que o uso de saias rodadas também fazem parte do estilo, o que tende a predominar no estilo é o uso de roupas godê, e as saias quanto mais rodadas mais desejadas para quem gosta da tendência.

 

14047133_305435019816060_7370390147189828896_o

Mas mulheres que não se sentem a vontade em usar saias e vestidos, também podem se identificar com o estilo, basta combinar peças e optar pelo uso de roupas claras, que com toda a certeza transmitem a ideia de feminilidade.

calca

Em síntese verifica-se que o que caracteriza o estilo é o uso de roupas claras, que com certeza sempre estarão em alta

Saia Midi – A Queridinha das conservadoras

É fato notório que a saia midi tem ganhado grande espaço no mundo da moda, devido ao crescimento de mulheres conservadoras no Brasil, com a finalidade de sanar qualquer dúvida sobre o tema a pauta de hoje gira em torno da saia predileta, que é a saia midi.
Destaca-se que a saia surgiu na Primeira Guerra Mundial com o objetivo de facilitar a entrada de mulheres no trabalho, pois devido ao conflito existente, não havia mão de obra masculina, sendo necessário a entrada de mulheres no mercado de trabalho. Nesse sentido como os vestidos longos atrapalhavam o trabalho, foi necessário reduzir o tamanho até a altura do joelho, destaca-se que Coco Chanel iniciou o jérsei na moda e adotou o comprimento midi nas suas produções, sem contar que Jeanne Lanvin ficou famosa com roupas no comprimento midi.

chanel Vestido Chanel década de 20
Depois desse período a midi ficou apagada, tendo retornado apenas nos anos 50, período em que ganha grande destaque na moda, e assim a feminilidade (que não tem nada a ver com feminismo) foi resgatada, sem contar que o estilista Dior cria um “New Look” conservador na época, com um teor alto de glamour que destaca o tamanho midi.

dior Vestido Dior década de 50
Quem disse que um estilo adotado por Chanel e retomado por Dior não está na moda e não é bonito, definitivamente não acompanha blogs de moda, muito menos páginas conservadoras, além de não entender nada de moda.
Quanta a restrição ao uso, não existe levando em consideração que mulheres altas ou magras podem usar com um look casual; e as baixinhas para usar devem obedecer regras para alongar a silhueta, como por exemplo usar com sapatos mais neutros “cor nude”; quem tem quadril largo também poderá usar sem problemas, optando por blusas menos largas para a combinação ficar perfeita; mulheres plus sizes também podem usar, devendo procurar a blusa que mais combine com a saia.
Com isso vemos que a saia midi tem tudo a ver com o corpo da mulher brasileira, bem como devemos atentar para o fato de que conservadoras não usam looks “a cara da vovó”, bem como não ficam feias ao usar, verifica-se que a saia midi resgata a verdadeira feminilidade da mulher, além é claro de ser super jovial.

ssss.jpg

Kit de maquiagem

 

Kit de maquiagem para ter na bolsa!

 

Olá, moças!

Eis que este é o post inaugural do  nosso espaço de beleza e maquiagem.

Então vou começar pelo começo:  Eu me chamo Silvana (Sil pra vocês que são de casa, rsrs),

sou casada e mãe de um casal de gêmeos.

Aqui irei postar dicas de maquiagem e produtos de beleza e espero que possamos interagir

sanando dúvidas ou  trocando experiências. Combinado?

PS: Vou dar preferência por mostrar aqui pra vocês sempre os produtos de marcas mais

acessíveis e de melhor custo benefício, pois a ideia é exatamente facilitar a vida.

Afinal, aqui nós somos mulheres reais e acredito que nem  todas tem como ou

querem adquirir produtos caros. OK?! Então vamos ao que interessa.

 

Maquiagem!

Há quem use mais, há quem use menos. Dificil mesmo é encontrar uma mulher

(principalmente as mais jovens) que tenha o hábito de dar seus passeios de fim

de semana  -seja shopping, cinema ou igreja-  sem usufruir das benesses dos

cosméticos embelezadores, não é mesmo? Nem que seja um batom, um rímel,

um lápis de olho… mas ela está ali, a maquiagem.

E sendo esse o post inaugural, acho válido começar pelo basicão.

Atire o primeiro pincel aquela que nunca comprou um produtinho no impulso e

acabou deixando  vencer  na gaveta praticamente sem uso! Pois é…

Então hoje vou mostrar como montar um kit de maquiagem bem basiquinha,

aquela que dá um UP instantâneo no visual, sem pesar,

sem gastar muito tempo e com o menor número possível de produtos.

Então vamos ao que interessa: a montagem do kit “compacto”.  Você vai precisar de:

  1. Protetor solar – Importante para proteger a  pele do sol e evitar manchas
  2. Base – Uniformiza o tom da pele e cobre possíveis manchas

DICA: Você pode unir os itens 1 e 2 usando um BB Cream ou um protetor com cobertura

adequado à sua pele, excelente para  quem quer poupar tempo.

sil-5

sil-4

 

 

3.Pó compacto – Dá acabamento à make, tirando o brilho comum em pontos que

produz mais suor.

sil-1

 

4.Blush– Dá aquele tom de saúde a pele, sabe?! O ideal é aplica-lo com um pincel para

maior naturalidade.

sil-3

  1. Sombra – Como a idéia aqui é ser o mais prática possível, eu indico que você tenha na sua necesseire um duo/trio de sombras ou mesmo sombras unitárias.  O importante é ter um tom de marrom médio para marcar o côncavo e um tom mais claro (bege, pérola, etc) para iluminar a pálpebra móvel e abaixo das sobrancelhas.
  2. Pincel de esfumar – servirá para aplicar a sombra marrom, esfumaçando-a no côncavo.  A sombra clara, caso você não tenha um kit de pincéis pode, sim ser aplicada com o dedo com leves batidinhas na pálpebra móvel.
  3. Lápis de olho ou delineador – usado na base dos cílios deixa o olhar mais marcante.
  4. Rímel – Essencial para realçar o olhar. Eu acho o item mais importante na nécessaire. Sério!sil-2
  5. Batom – Esse todo mundo já carrega na bolsa. Dispensa comentários, né! Você pode incrementar seu kit com corretivo, iluminador, etc. Mas esses são os produtos que considero essenciais para se ter sempre à mão.E para o caso de alguém ter ficado curiosa, esses são os produtinhos que  eu levo na bolsa para caso de necessidade:

    sil-6

    Por hoje é isso. Dúvidas, comentários e sugestões,  pode deixar ali embaixo nos

    comentários.  Bjo!

Universidade de Yale inaugura banheiro para gênero “neutro”

Por Young Conservative

A onda da ideologia de gênero tem entrado em universidades e escolas americanas, sabe-se que a diminiuição do patriotismo favorece a onda progressista, além de aumentar o número de estudantes esquerdistas e libertários. Com isso verifica-se que universidades da Ivy League tornaram-se fossas cheias de estudantes que militam em favor da agenda progressista.

Yale tornou-se o mais recente adepto da ideologia de gênero em faculdades ao introduzir o banheiro de gênero neutro. O movimento tem gerado briga entre os legisladores conservadores e liberais em diversos estados, a batalha está em torno de decidir em qual local homens e mulheres “neutros” têm o direito de fazer xixi.

A medida foi anunciada, e incluiu um mapa interativo onde é possível encontrar 332 “casas de banho” neutros em todo o campus em New Haven, Connecticut.

“Yale pretende ser um líder nesta frente”,  disse Tamar Gendler, da Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Yale, para a agência de notícias Associated Press.

Fonte: The Guardian

Verifica-se que os colégios de Maine a Oregon são centros de doutrinação liberais e democratas, pois ensinam pautas contra a moral e bons costumes, além de simpatizar com o pensamento socialista/marxista.

Quer saber de fatos tristes?

Em 2015 havia 150 faculdades e universidades que permitiam aos alunos e alunas usarem banheiro de gênero neutro, ou seja não há regras e leis nessas universidades, homem pode entrar no banheiro de mulher e vice-versa, o que predomina é a bagunça, sem contar que isso fez com que houvesse aumento no número de abusos sexuais.

Diante disso, nota-se que estamos indo por um caminho perigoso.

Tradução: Andressa Cavalcante

Primeira mulher que programou computador era conservadora

Ada Augusta King, Condessa de Lovelace, foi uma matemática e escritora da língua inglesa, conservadora desde cedo, dona de uma reputação ilibada, foi a pimeira pessoa que escreveu um algoritmo para ser processado em uma máquina, sendo a máquina analítica de Charles Babbage, o trabalho que ela desenvolveu permitia que algoritmos pudessem ser calculados em máquinas, o que permitia que máquinas calculassem funções matemáticas.

“Na juventude, seus talentos matemáticos levaram-na a uma relação de trabalho e de amizade com o colega matemático britânico Charles Babbage e, em particular, o trabalho de Babbage sobre a Máquina Analítica. Entre 1842 e 1843, ela traduziu um artigo do engenheiro militar italiano Luigi Federico Menabrea sobre o motor e complementou com um conjunto de sua própria autoria, que ela chamou de Anotações. Essas notas contêm um algoritmo criado para ser processado por máquinas, o que muitos consideram ser o primeiro programa de computador. Ela também desenvolveu uma visão sobre a capacidade dos computadores de irem além do mero cálculo ou processamento de números, enquanto outros, incluindo o próprio Babbage focavam apenas nessas capacidades. Sua mentalidade da “ciência poética” a levou a fazer perguntas sobre a Máquina Analítica (como mostrado em suas notas) e a examinar como os indivíduos e a sociedade se relacionam com a tecnologia como uma ferramenta de colaboração”.

A filha do poeta Lord Byron, casou-se com William Lord King, que em 1938 foi nomeado Conde de Lovelace, além disso ficou mundialmente conhecida como a primeira programadora de computadores da história.

Com isso, observamos que uma mulher não precisa do movimento feminista para ser alguém na vida, quando se é competente consegue atingir objetivos traçados, logo essa história de que mulheres devem tudo para as feministas não passa de uma grande falácia, pois a primeira mulher que programou computadores buscou apoio de homens conservadores para alcançar seus objetivos, não foram feministas que influenciaram na computação, mas sim uma mulher conservadora que cuidava do lar além de estudar, ou seja para a tristeza dos movimentos progressistas a mãe do software era “bela, recatada e do lar”.